Francisco Genosi e uma história de 60 anos como peixeiro no Tatuapé

Hoje com 80 anos de idade, Francisco segue no ofício de levar peixe fresco de porta e porta pelas ruas do bairro.

O Tatuapé é um bairro cheio de curiosidades. Uma delas pode ser descrita através do Francisco Genosi, de 80 anos. Faça chuva ou sol, ele percorre as ruas do bairro com a sua “peixaria ambulante”.

São pelo menos dez quilômetros a cada dia de trabalho e sem reclamar! Se ele cansa? Fiz esta pergunta e a palavra foi uma só e sem rodeio: “não”.

Francisco Genosi e seu ofício de vender peixes pelas ruas do bairro. Foto: Vanessa de Sousa Fernandes

Ao todo são 60 anos vendendo peixes fresquinhos no Tatuapé. Quando começou, era acompanhando pelo cavalo Bandoleiro. Depois que o asfalto chegou e as carroças foram proibidas, ele começou a circular a pé, empurrando um carrinho de mão com a caixa de isopor cheia de pescada, camarão, curvina, porquinho, manjuba e sardinha.

“Já tenho a minha freguesia formada e adoro o que faço”, conta. Entre os endereços percorridos por ele estão: Serra de Bragança, Francisco Marengo, Monte Serrat e Serra de Botucatu.

Tatuapeense desde que nasceu, Francisco é só alegria. “Sou nascido e criado no Tatuapé. Estou com 80 anos e trabalho. O segredo? Nenhum. Tenho saúde, sou feliz e bem casado (52 anos com a mesma mulher). Não tenho do que reclamar.”

Francisco pega os peixes no Ceasa para a sua freguesia que o espera toda terça, quarta, quinta e sexta. Sábado, domingo e segunda são os dias escolhidos por ele para o tão merecido descanso.

Deixe uma resposta